Consultoria Estrutural ou Executiva?

Você já percebeu que inúmeros consultores têm surgido no mercado, não é mesmo? É consultor de negócios, de moda, de saúde, de vendas, de seguros, entre muitos outros. Já não sabemos até que ponto os profissionais podem atuar de maneira eficaz para alcançar os objetivos propostos, uma vez que, os prestadores desse serviço devem ser de fato especialistas no segmento ao qual se propõe.

E nessa diversidade de profissionais ainda há algumas formas que os consultores podem oferecer seus serviços de acordo com o grau de responsabilidade perante a empresa. Uma delas é conhecida por CONSULTORIA ESTRUTURAL, a qual o profissional especializado é contratado por um período determinado para diagnosticar e trabalhar os conceitos administrativos de acordo com a situação empresarial, seja ela financeira, administrativa, recursos humanos, produção, expedição ou outra dificuldade, e direcioná-la para a correção e resolução segundo escopos e prazos acordados em contrato. Nessa modalidade o consultor tem o papel de auxiliador e desenvolvedor de estratégias para o negócio e de assessorar o gestor na implementação das ações propostas.

Já a CONSULTORIA EXECUTIVA, muito comum em situações de recuperação da empresa, é muito mais do que propor, é fazer acontecer. Com suas origens nos bancos alemães que apostaram em consultores executivos para recuperar a empresa da crise relativa à credores inadimplentes, esse modelo de consultoria se expandiu pela Europa e América do Norte, e hoje, se consolida no Brasil. Normalmente, a atuação desse profissional ocorre quando a empresa já está em situação comprometida e necessita de um gestor que trabalha com os resultados ou para expandir seus negócios e desenvolver projetos pontuais. Com um ciclo de vida definido o consultor executivo inicia, diagnostica, propõe, implementa e encerra.

O Consultor Executivo, também chamado de Executivo Interino, desenvolve um projeto de reversão da situação empresarial, normalmente altamente problemática, analisando o negócio, o segmento e as tendências e aplica um conjunto de estratégias para reverter o quadro, caso ainda seja possível. Portanto, é imprescindível que o empresário tenha consciência do momento ideal, antes do processo se tornar irreversível, para confiar o controle dos problemas do negócio ao Executivo Interino.

Além de sua experiência e conhecimento técnico, o Consultor Executivo apresenta 4 motivos para empreendedores lançar mão dos seus serviços:

  1. Fornece um ponto de vista imparcial agindo em prol do negócio;
  2. Contato direto com os demais executivos, proporcionando tomadas de decisão rápidas e eficazes;
  3. Otimização de recursos e redução dos custos trabalhistas com a demanda contratada por tempo determinado;
  4. Experiência e perfil de crise por atuarem em diversas empresas.

Sendo assim, se você quer promover mudanças na sua empresa, crescer ou reverter quadros problemáticos através da atuação de profissionais que atuam de acordo com sua demanda, sem replicar ações engessadas, conte com a FCB Consultoria. Atuamos em busca de resultados positivos aliando as estratégias da Consultoria Estrutural e da Consultoria Executiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *