Empresas com reserva financeira vencem na crise

reserva-financeira

Todo empreendedor sabe da importância de ter em caixa um bom capital para a saúde da sua empresa, mas diante da pandemia do COVID-19 que o mundo vive, nós começamos a dar ainda mais valor, não apenas para ter sempre um bom capital de giro, mas uma reserva financeira para momentos emergenciais.

É importante considerar que para o brasileiro essa é uma questão um pouco mais difícil, pois culturalmente nos falta educação financeira. Por um lado somos privilegiados por não termos terremotos e desastres que afetem a vida cotidiana como em outros países com tanta frequência, mas por outro, esse motivo faz com que nunca consideremos ter que parar as atividades de trabalho como nesse momento de quarentena.

Normalmente, o empresário brasileiro segue o seguinte raciocínio: quanto mais dinheiro a empresa tem, maior é o valor gasto. Alguns entendem que parte do que entra precisa ser investido. Esse investimento é correto, mas tem um erro se desse valor não for separado uma porcentagem para a reserva financeira.

Mitos e verdades sobre reserva financeira:

  • Um imóvel próprio é uma boa reserva de emergência: MITO – só podemos considerar uma reserva para momentos emergenciais os valores que temos guardados e podem ser resgatados rapidamente. Se você não conseguir vender o imóvel ou demorar muito para que isso aconteça o seu problema não será resolvido no tempo hábil.
  • Manter o salário e impostos dos funcionários em dia me permite ter uma reserva financeira menor: MITO – é obrigatório que o empregador cumpra seus compromissos e obrigações, mas ele precisa ver além, ter uma quantia financeira para várias situações: acertos em casos de demissões, novas contratações, novos maquinários ou instrumentos de trabalho, férias, 13° salários, prejuízos nos negócios, por causas naturais ou de força maior como a quarentena do coronavírus.
  • É necessário saber o custo de cada serviço/ produto que trabalho e o valor mensal das despesas para calcular o valor ideal para a reserva financeira emergencial: VERDADE – apenas com essas informações você poderá ter segurança para saber por quanto tempo sua empresa pode sobreviver num momento de crise.
  • Um valor para reserva de emergência precisa ser retirada mensalmente e não apenas quando o lucro é maior: VERDADE – é preciso muita disciplina e priorizar esse investimento para que sua empresa tenha mais segurança para sobreviver em dias difíceis.

Passos práticos para sua reserva de emergência:

  • O valor que preciso: O mínimo indicado para ter guardado é o valor das suas despesas mensais multiplicadas por 3. É importante que essa quantia seja suficiente para sua empresa sobreviver por pelo menos 3 meses;
  • Busque investimentos de liquidez diária: faça essa reserva em fundos que lhe permita resgatar seu dinheiro num curto prazo de tempo (num prazo de 24 a 72 horas, por exemplo). Para descobrir o ideal para você é necessário fazer uma pesquisa, pois existem vários.

Se tudo isso é muito novo para você, aconselhamos consultar um consultor financeiro, pois dessa maneira você terá um olhar profissional sobre o melhor caminho para o seu negócio. Aqui na FCB Consultoria, nós podemos te ajudar com essa e outras questões. Entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *